07 outubro 2015

Outubro Rosa para Prevenir o Câncer de Mama




O Outubro Rosa começou em 1990 na Corrida pela Cura, realizada em Nova York e se espalhou pelo mundo com o objetivo de alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção do Câncer de Mama. Toda mulher deve fazer o auto exame uma vez por mês, todos os meses,  entre 3 a 5 dias contando do 1º dia da menstruação ou uma data fixa que já tenha menstruação.
A mamografia deve ser feita em mulher a partir de 40 anos e repetida anualmente, porém se tiver histórico de câncer na família é necessário fazer o exame de mamografia a partir dos 25 anos de idade. Uma forma de prevenir o câncer de mama e também outros cânceres é a alimentação saudável. É importante deixar claro que nenhum alimento ou dieta pode impedi-lo de contrair câncer de mama, mas alguns alimentos podem fazer o seu corpo mais saudável, estimular o sistema imunológico, controlar o peso e ajudar a manter o seu risco de câncer de mama o mais baixo possível. Alguns alimentos ainda podem controlar os efeitos secundários do tratamento ou ajudar seu corpo a ficar bem após o tratamento. Os melhores alimentos para prevenir e tratar o câncer de mama e também outros cânceres são: Ômega, Cenouras, Damascos, Pimentas Vermelhas e Amarelas, Semente de Abóboras, Sementes de Girassol, Castanho do Brasil ou do Pará, Cogumelos incluindo também o Cogumelo Botão, Tomates, Vegetais de Folhas Verdes Escuras, Alho, Beterraba, Leguminosas exemplo: Lentilhas, grão de bico, feijão e a soja, e o Chá verde. O segredo está em comer abundância de frutas e produtos hortícolas (mais de 5 xícaras por dia).  A dieta durante o tratamento do câncer de mama é uma dieta de baixa gordura para reduzir o risco de recorrência e prevenção do câncer de mama. Evite gorduras trans, carnes vermelhas em grande quantidade e alimentos industrializados. Evite os alimentos processados e priorize os alimentos frescos. Não use cigarros e outras drogas. Não tenha uma vida sedentária, pois estudos têm demonstrado que as mulheres com maior peso tem um risco aumentado de recorrência da doença.


Nenhum comentário:

Postar um comentário